Sem categoria

  • O que é Branded Content

    16 mar 2017
    Jacqueline Caixeta
    288
    0

    Branded Content baseia-se na ideia de criar um conteúdo que represente a sua marca. Esse tipo de estratégia visa se organizar de forma que se produza sempre um conteúdo que seja relevante para o seu público, de forma não agressiva ou impositiva.

    A internet mudou muito a relação do consumidor com a marca, uma vez que agora é o usuário quem controla aquilo que ele quer ver e qual o tipo de experiência ele pretende ter. Com isso, a produção de propagandas que possuem o mero objetivo de vender um produto e possuem conteúdo muito apelativo não atrairão a atenção dos clientes sendo menos eficaz que outras estratégias adotadas.

    Com isso, é preciso entender melhor o que o seu público pensa e pelo o que se interessa para planejar conteúdos que eles estejam realmente dispostos a ouvir. Isso não necessariamente quer dizer que você não irá mais falar do seu produto ou serviço, e sim que você irá de posicionar por meio de uma estratégia que envolva publicidade, informação e entretenimento, ou seja, utilizará de recursos que tornem o seu conteúdo mais interessante para aqueles que estão recebendo ele.

    Para desenvolver esse tipo de conteúdo é preciso entender alguns pontos. O primeiro deles é que o universo digital demanda que o planejamento dure menos tempo, uma vez que se você demorar muito tempo para falar sobre determinado assunto você corre o risco de torna-lo passado e obsoleto, diminuindo as chances de que seu conteúdo tenha grande visibilidade.

    Outro ponto importante para se levar em conta é o de que, no universo digital, o monitoramento e o gerenciamento desses conteúdos  são muito importantes nesse processo de compreender o que é interessante ou não para o seu público. Ao ter atenção sobre esse ponto, você cria uma maior facilidade de direcionar aquilo que você produz de maneira que atraia as pessoas para quem você pretende vender além de entender, ainda mais, sobre o que elas falam e o que gostam.

    Quanto aos tipos de conteúdo ideais, é importante pensar naquilo que quebre com as expectativas das pessoas. Ao surpreender o leitor, você prende a sua atenção além de gerar interesse, promovendo o engajamento sobre o que você vem produzindo e disponibilizando na  rede para as pessoas.

    Ao adotar essas dicas e entender melhor o seu cliente, suas chances de criar uma boa relação com ele além de se tornar relevante no meio digital é cada vez maior, permitindo que você se torne autoridade no seu segmento e aumentando o seu leque de clientes.

    Continue Reading
  • O que é Real Time Marketing?

    9 mar 2017
    Jacqueline Caixeta
    325
    0

    O Real Time Marketing, conhecido em português como Marketing em Tempo Real, é uma estratégia de divulgação que vem sendo cada vez mais adotada para chamar a atenção do público, já que é uma das maneiras mais criativas de gerar interação nas redes sociais.

    Essa estratégia consiste em postar determinado conteúdo que tenha a ver com acontecimentos que acabaram de acontecer. Geralmente esses acontecimentos são eventos que possuem um grande público assistindo, uma vez que é preciso que exista uma rápida associação de fatores que permitam que as pessoas entendam o que sua marca está falando.

    Um bom exemplo dessa estratégia de divulgação aconteceu durante a semifinal da Copa do Mundo de 2014, no qual o Brasil perdia de 7 a 1 para Alemanha e a Coca Cola se manifestou nas suas redes sociais gerando uma grande repercussão.

    Outro bom exemplo aconteceu durante o Superbowl de 2013, quando ocorreu uma queda de energia no estádio e a Oreo aproveitou a oportunidade e publicou uma foto que trazia a legenda “Falta de energia? Sem problemas”. Na imagem, um conselho: “mesmo no escuro dá para mergulhar a bolachinha no leite” que faz referência a uma maneira bem conhecida de consumir o produto.

    post oreo superbowl 2013

    Os cases demonstram que esse tipo de estratégia possui um grande potencial no universo das redes sociais, uma vez que é como se a marca compartilhasse do mesmo sentimento e participasse dos mesmos eventos do seu público, gerando assim uma relação de maior empatia entre as partes.

    Contudo, para abordar esse tipo de estratégia é necessário estar muito bem atualizado sobre os possíveis eventos e acontecimentos que tenham a ver com o seu público, por meio de um intenso monitoramento das redes sociais.

    Continue Reading
  • Dicas para aumentar o engajamento do público com a sua marca nas redes sociais

    22 dez 2016
    Guilherme Teixeira
    370
    0

                Engajamento é a palavra do momento. Chegamos num momento em que curtidas e visualizações não são o mais importante para a consolidação de uma marca. As empresas precisam que o público interaja com as suas publicações e isso vem exigindo cada vez mais estratégias interessantes.

    O engajamento é essencial pois, a partir dele, você cria um relacionamento consistente com o seu público-alvo. Isso é importante na medida em que gera constante interação e um diálogo que acaba por beneficiar as duas partes.

    Hoje vamos te dar algumas dicas de como trabalhar o relacionamento com o público através das redes sociais. Assim você pode avaliar as suas próprias práticas e rever a maneira como você lida com o seu público.

    1 – Defina a sua identidade

                Antes de qualquer coisa, é preciso que você tenha uma identidade bem definida para a sua empresa. Defina cores, padrão de postagens, hashtags e o que mais considerar relevante para que o seu público identifique facilmente a sua empresa. O usuário precisa bater o olho e saber que aquilo se trata de um conteúdo seu e de mais ninguém.

    Ao definir uma identidade você faz com que o seu material se destaque no meio de tudo que um usuário de redes sociais tem acesso. Assim, você tem mais chances de ter seu conteúdo absorvido por aquela pessoa.

    2 – Crie conteúdo relevante

                Essa dica é muito importante. As redes sociais são espaço de diálogo. De nada adianta ficar divulgando excessivamente o seu produto/serviço. Experimente criar um conteúdo relevante para a sua área. Pode ser um post em um blog, um vídeo, um e-book. Isso dará credibilidade para a sua empresa, além de aproximar possíveis clientes.

    3 – Tenha uma agenda de postagens

                Para que suas redes sociais tragam resultados, você precisa alimentá-las com conteúdo relevante constantemente. Crie uma rotina para que seus seguidores sempre possam contar com novos materiais interessantes.

    A dica aqui é desenvolver um planejamento de postagens. Isso irá te ajudar a manter uma consistência e também a organizar as publicações, para que nada fique repetitivo. Por exemplo, você pode escolher um dia para a postagem de vídeos, outro para um link do seu blog, e por aí vai.

    4 – Preste atenção na sua audiência

                Como já falamos antes, as redes sociais são lugar de diálogo. Portanto, o segredo de qualquer estratégia é testar os conteúdos. Não gaste seu tempo produzindo material que não gera resultados. Vá substituindo-os por novas ferramentas, novos assuntos e vá acompanhando de perto o desenvolvimento da sua página.

    Não se esqueça de traçar um objetivo antes de testar. Só analise com base nessa meta traçada. Por exemplo: se você produziu um vídeo visando receber comentários, um grande número de likes não serve para avaliar o sucesso da estratégia.

    Gostou das dicas de hoje? Com um pouco de organização é muito fácil colocá-las em prática.

    Experimente e conte-nos a sua experiência nos comentários!

    Continue Reading
  • Como otimizar suas campanhas com testes A/B

    14 dez 2016
    Guilherme Teixeira
    806
    0

    Um dos fatores mais decisivos para o sucesso de uma estratégia de marketing digital é saber o que agrada ou não o público alvo das campanhas. Atualmente, possuímos diversas formas de entender melhor quem são aquelas pessoas que acessam nossos conteúdos. Neste post vamos falar sobre como os testes A/B podem te ajudar a otimizar as suas campanhas e, de quebra, te ajudar a compreender melhor a sua persona.

    O que são os testes A/B:

                Os testes A/B são avaliações que você pode fazer em Landing Pages, e-mails marketing, calls to action etc, para testar o efeito de certas variantes para o objetivo traçado. Por exemplo, você pode analisar se uma mudança de posicionamento de um CTA em uma Landing Page trará mais conversões para aquela página.

    É importante sempre ter em mente que os testes A/B envolvem apenas uma variante. Isso é importante pois é isso que determinará que você tenha certeza do que fez a diferença na sua peça. Se você mudar muitos elementos de uma só vez, não vai conseguir identificar qual foi o principal fator de mudança.

    Porque os testes A/B são boas ferramentas para o marketing digital:

                Muitas vezes não recebemos os resultados esperados em uma campanha e não sabemos o porquê. É muito mais eficaz tentar encontrar algum fator que possa ser otimizado, do que jogar todo o trabalho para o alto e começar do zero, correndo o risco de não acertar novamente.

    Com os testes A/B você pode avaliar uma série de critérios como cor e posicionamento de CTAs, presença ou não de uma imagem em um e-mail marketing ou landing page entre várias outras variantes. Assim você vai aprendendo o que funciona e o que não deve ser mais utilizado. As menores substituições podem fazer a maior diferença para a sua taxa de conversão!

    Mão na massa:

                Mas afinal, como você deve executar os testes A/B? Vamos te passar um breve passo a passo que você pode aperfeiçoar e adequar à sua experiência.

    1 – Planejamento é tudo: Como em qualquer estratégia de marketing digital, o planejamento deve ser a primeira etapa. Defina qual hipótese você quer testar. Que mudança você quer enxergar? Um aumento na taxa de conversão? Maior engajamento com a campanha? Isso contribui para a definição de qual variante deve ser testada.

    2 – Escolha seu teste: Nem todas as variantes trarão mudanças expressivas para os resultados das campanhas. Por isso, seja criterioso na hora de escolher o que vai ser testado. Procure nas suas campanhas quais fatores você considera serem determinantes para o público e vá testando-os, um a um.

    3 – Defina um período de realização do teste: Não adianta você esperar por resultados imediatos. Cada teste irá demorar um certo período para trazer resultados expressivos. Portanto, é importante que você vá monitorando. Só realmente analise os resultados quando o tempo determinado para o teste chegue ao fim. Normalmente, testes A/B podem ter duração de 15 até 30 dias, dependendo do objetivo traçado e do fluxo de acessos da campanha.

    4 – Mensure os resultados: nessa etapa do teste, o mais importante é ter em mente o seu objetivo inicial. De nada adianta conquistar cliques em um e-mail se o objetivo era conseguir aumentar o engajamento, por exemplo.

    Você pode realizar testes diferentes para uma mesma campanha, só lembre-se de utilizar uma variante de cada vez, para não se perder dos resultados. Além disso, mantenha sempre um “grupo de controle”, para que você possa realizar as comparações necessárias.

    Mantenha um arquivo de todos os testes que você realizar. Assim, você vai conhecendo melhor a sua persona e consegue elaborar materiais e campanhas cada vez mais assertivos. Vá corrigindo os erros e otimizando os acertos!

    Você tem mais alguma dúvida? Comente aqui embaixo que tentaremos te ajudar da melhor maneira possível!

    Continue Reading
  • Um guia para a criação de personas

    29 nov 2016
    Guilherme Teixeira
    392
    0

                Para que uma estratégia de marketing digital traga resultados para um negócio é importante que uma série de fatores estejam alinhados em função de um objetivo comum. Um desses pontos determinantes para o sucesso de qualquer planejamento é a persona da empresa. E é dela que vamos falar nesse post.

    O que é uma persona?

                A persona é uma representação semi-ficcional do seu cliente ideal. Ela é uma forma que você tem de definir como você vai trabalhar o seu conteúdo, que tipo de material será produzido, qual linguagem deverá ser utilizada e também quais canais de comunicação são mais adequados.

    Como desenvolver uma persona?

                Quando dizemos que a persona é uma representação semi-ficcional do seu cliente ideal, queremos dizer que o trabalho para se desenvolver essa persona envolve pesquisas e coleta de dados com os seus clientes reais.

    Para começar, elabore uma série de perguntas para conhecer melhor quem são os seus clientes. Faça questões bem precisas e aborde tópicos relevantes para a divulgação do seu negócio. Observe alguns exemplos de áreas abaixo:

    1 – Trabalho: em qual empresa a pessoa trabalha e qual cargo ela ocupa? Essas informações são importantes na medida em que você sabe com que tipo de “autoridade” está lidando dentro de cada empresa.

    2 – Objetivos e desafios: quais são os objetivos dessa pessoa dentro do seu mercado de trabalho? Quais desafios ela enfrenta diariamente? Procure tentar entender quais são as dores e as metas do seu cliente para elaborar a melhor forma que o seu produto/serviço pode atuar para ajudar esse público.

    3 – Informações pessoais: quantos anos tem o seu cliente? Ele é casado? Tem filhos? Quais são seus hobbys? Esse tipo de informação permite que você descreva melhor a sua persona e entenda melhor os seus hábitos. Tudo isso contribui para a produção de material mais a frente do processo.

    4 – Como consome informações: essa pessoa lê jornais diários? Passa o dia nas redes sociais? Assiste televisão? Você precisa saber isso se quiser anunciar a sua empresa na mídia certa para o seu cliente ideal.

    Depois de reunir essas informações dos seus clientes, observe padrões e utilize-os para descrever uma persona. Veja o exemplo abaixo, de uma persona para uma empresa de consultoria em engenharia:

    “Jonas é um engenheiro que está na casa dos 30, 40 anos, é casado e deseja alcançar um cargo de gerência na sua empresa. Quando precisa de informações, Jonas recorre a revistas e manuais específicos da área, mas também utiliza a internet. Sua maior dificuldade hoje é evitar erros e manter a execução dos projetos dentro dos prazos. Sua prioridade no momento de escolher fornecedores é sempre o conhecimento técnico.”

    Viu como é simples? Quando você tira um tempo para descrever sua persona, você transforma cada cliente em único. Isso fará com que você seja capaz de prestar um atendimento cada vez mais personalizado e eficiente, focado nas necessidades reais de cada interessado.

    Por que é importante criar uma persona para a minha empresa?

    Atualmente, as pessoas querem mais do que um bom produto ou um bom serviço. Todo o processo de compra é importante para a tomada final de decisão. De nada adianta ter o melhor serviço no mercado, se você não souber como levar esse serviço até o público certo, nos lugares certos e nos momentos certo.

                A persona, quando bem elaborada, pode abrir oportunidades para você se relacionar melhor com o seu cliente. Ao trabalhar com ele de forma mais íntima, você compreende melhor quais são as suas dores e expectativas e, como consequência, consegue visualizar como o seu produto ou serviço pode estar presente dentro disso.

    Gostou do post de hoje? Que tal deixar um comentário?

    Continue Reading
  • Dicas para a criação de Landing Pages que convertem

    18 nov 2016
    Guilherme Teixeira
    413
    0

                Já abordamos em diversos posts do blog a importância da produção e divulgação de conteúdos relevantes para os seus clientes. Hoje vamos falar sobre uma forma de atrair e segmentar seu público: as Landing Pages.

    Quando bem utilizadas, as Landing Pages podem ocasionar na geração de leads, numa aproximação da sua empresa com o público e na redução do custo de aquisição por cliente (CAC). Confira nossas dicas para rever a forma como você utiliza este recurso.

                1 – Procure uma estrutura simples

                Também conhecida como página de conversão, a Landing Page é uma página com um objetivo claro: convencer o visitante a aceitar uma oferta em troca de alguns dados. Essa oferta pode ser de um conteúdo gratuito, de um curso, entre outros. O importante é que tudo esteja bem claro no layout.

    Adote uma estrutura simples, com um título chamativo, a oferta em questão, um formulário e um call-to-action. Evite criar algo muito complexo, que possa desestimular o seu lead a fornecer seus dados para adquirir o conteúdo. Seja direto e mantenha o foco sempre na oferta.

    2 – Atenção para o layout

                Para o layout vale o que já foi dito na dica anterior. O foco deve ser sempre a oferta. Utilize imagens que se relacionem com o que está sendo anunciado e evite distrações e animações irrelevantes, por exemplo.

    Utilize cores chamativas para dar destaque ao título e ao call-to-action.

    Outra dica importante é evitar criar saídas do site. Execute o layout de forma que o visitante tenha poucas opções dentro da página, sendo a principal delas, o preenchimento do formulário para receber o material ofertado.

    Lembre-se que a Landing Page deve ser uma página separada do seu site. Muitas pessoas acreditam que a home do seu site pode ser considerada uma landing page, e isso está errado. A home do site possuí diversas saídas, que apontam para todos os seus conteúdos. A Landing Page deve ser específica e direta. As duas páginas, apesar de igualmente importantes, servem funções diferentes.

    3 – Trabalhe bem o seu conteúdo

                Como em qualquer peça que você irá divulgar, texto e layout devem andar lado a lado em uma Landing Page.

    Elabore um título que seja chamativo e que reflita aquilo que está sendo ofertado na página. Tenha em mente que, atualmente, o tempo que você tem para chamar a atenção do seu lead é muito curto. Portanto, deixe bem claro qual é a informação essencial ali. Você está ofertando um e-book? Uma webinar? Coloque logo no título qual a sua intenção.

    O conteúdo textual de uma Landing Page precisa ser breve, mas informativo. Tente descrever sucintamente o material ofertado e como ele pode ajudar o visitante.

    Novamente, lembre-se que o foco deve estar na oferta. Logo, não há necessidade de falar sobre a sua empresa e os seus feitos, mas sim sobre os benefícios daquilo que você está oferecendo.

    4 – Cuidado com os formulários

                Em uma campanha de Landing Page, você oferta algum material em troca de dados dos seus clientes. Assim, você é capaz de conhecer e segmentar melhor o seu público, otimizando o resultado de campanhas futuras, sejam elas de outras páginas, e-mails marketing etc.

    O formulário deve ser o mais breve possível. Solicite apenas aquelas informações que são estritamente necessárias para o seu objetivo. Formulários com muitos campos a serem preenchidos tendem a cansar o visitante, que pode desistir no meio do caminho.

    5 – Sempre deixe pronta uma página de agradecimento

                A pessoa não pode fazer um download do seu material e cair em uma página deslocada daquele assunto. Deixe uma página de agradecimento para demonstrar a sua preocupação com a experiência do cliente e, quem sabe, já ofertar outros conteúdos relacionados ao que acabou de ser baixado.

    Importante: assim como em campanhas de e-mail marketing, você precisa realizar inúmeros testes para avaliar o retorno de elementos como o call-to-action, os campos do formulário e até mesmo o título utilizado. Vá mensurando os resultados e ajustando a campanha conforme for necessário.

    Gostou das dicas de hoje? Comente aqui embaixo a sua experiência com a criação e divulgação de Landing Pages!

    Continue Reading
  • Branding: invista na criação da sua marca

    4 nov 2016
    Guilherme Teixeira
    369
    0

    Você sabe o que é branding? Não? Então hoje vamos te explicar como essa estratégia pode transformar a forma como os seus clientes veem a sua empresa.

    O que é branding?

                Para falarmos de branding, é importante que você tenha a consciência de que a sua marca é a principal interface entre a sua empresa e o seu público. Assim, para cativá-los, você precisa de muito mais do que uma logo bonita ou um bom site. Você precisa de um posicionamento claro, que se reflita em tudo ligado ao seu negócio.

    Defina quem você é

                Para que você consiga traçar uma estratégia de branding que traga resultados é necessário definir quem é a sua empresa. Quais são os seus valores? Quais são os seus diferenciais? Qual é a sua identidade?

    Você pode definir um posicionamento de mercado com base nas características do seu negócio. Se o seu produto for o mais barato, busque se diferenciar pelo preço. Se você possui anos de experiência no serviço que faz, tente mostrar como isso garante maior qualidade.

    Lembre-se de ser verdadeiro. Não adianta anunciar uma postura que não é a sua. A ideia aqui é desenvolver uma relação mais intimista com o seu público.

    Trabalhe no seu material

                Com um posicionamento definido, é importante retratá-lo em todo e qualquer tipo de material que sua empresa for veicular. Por isso, tome cuidado com a escolha de cores, elementos visuais e também o conteúdo.

    Os seus materiais devem cativar o público. Pense na Coca-Cola: tudo na marca é trabalhado de forma que os consumidores identifiquem o refrigerante com facilidade. Desde as músicas nas propagandas, até a icônica lata vermelha, tudo transmite o que é a Coca-Cola.

    Foque no seu consumidor

                O branding pode ser entendido como a gestão da percepção dos consumidores acerca da sua marca. Por isso o seu público deve ser seu foco principal. É importante agregar valores aos seus serviços/produtos que vão além do monetário.

    Descubra e estude o seu consumidor para realizar ações que o cativem e façam com que a sua marca se destaque frente às outras com quem ele terá contato.

    É importante ter em mente que os retornos do branding são vistos em longo prazo. Portanto, não fique esperando um grande aumento das vendas logo que implementar as estratégias. Você verá como o relacionamento da sua empresa com os clientes irá evoluir e, aí sim, os resultados começarão a aparecer.

     

    Gostou do nosso post? Comente aqui em baixo e conte-nos sobre como você cativa os seus consumidores!

    Continue Reading
  • Como o Trade Marketing pode ser importante para o seu negócio

    24 out 2016
    Guilherme Teixeira
    522
    1

    O trade marketing é uma abordagem que vem chamando atenção desde a década de 90. As mudanças nos hábitos de consumo das pessoas tornaram essa estratégia em algo essencial para o sucesso de vendas de diversos produtos.

    Hoje vamos falar um pouco mais sobre essa estratégia e como ela pode ser um diferencial para o seu negócio.

    Mas afinal, o que é o trade marketing?

    O trade marketing consiste em uma série de estratégias e ferramentas que têm como foco principal a otimização das relações entre os fabricantes e os canais de venda. A ideia principal é tentar unir os interesses dos consumidores com as necessidades dos varejistas.

    Essas estratégias vão desde a elaboração de promoções, até ao planejamento de como expor o seu produto numa vitrine, por exemplo.

    Ao se estreitar as relações dos fornecedores com os canais de distribuição há o aumento das vendas e, consequentemente, um benefício para ambas as partes. Além disso, e talvez mais importante, a experiência de compra do consumidor se torna mais prazerosa, aumentando as chances da aquisição.

    Essa é uma área do marketing que ainda enfrenta muitos desafios. Portanto, o responsável por ela na sua empresa deve ser alguém bom de execução e com muita visão estratégica.

    Quando bem planejada, uma estratégia de trade marketing pode trazer inúmeros benefícios para as vendas do seu negócio. Ela pode proporcionar uma maior aproximação dos consumidores com a sua marca, além de fortalecer a relação entre indústria e consumidores!

    Caso você esteja precisando dar uma alavancada nas vendas dos seus produtos, tente implementar o trade marketing! Estude, planeje, execute e veja como ele será um diferencial para a sua empresa.

    Gostou do post de hoje? Deixe aqui seu comentário e conte-nos sobre a sua experiência com o trade marketing!

    Continue Reading
  • Dicas para revolucionar o seu site institucional

    13 out 2016
    Guilherme Teixeira
    485
    0

    Nos dias de hoje, é evidente a importância de um site institucional para qualquer empresa ou negócio. Vivemos em uma sociedade cada vez mais conectada e, mais e mais, o seu site vem se tornando o primeiro contato do seu cliente com o que você tem a oferecer.

    Nesse cenário, manter um portal atualizado em termos de conteúdo, design e funcionalidade é essencial para garantir que você não se torne obsoleto no meio de tantos conteúdos aos quais o seu cliente tem acesso.

    Foi pensando nisso que desenvolvemos o post de hoje, com dicas que te ajudarão a melhorar cada vez mais a sua presença na internet!

    1 – Mantenha um layout limpo

                Na hora de elaborar o layout do seu site, foque naquilo que realmente importa. Não polua os espaços com imagens ou animações que possam desviar a atenção do usuário daquilo que você está oferecendo. Trabalhe para garantir que a atenção esteja no seu produto/serviço.

    Outro fator a se pensar é a navegabilidade do seu site. Tenha certeza que todos os links estão visíveis e funcionando. Também deixe à vista as informações de contato da empresa e tudo o mais que possibilite qualquer interação do usuário com você.

    Evite qualquer coisa que possa dificultar a navegação do seu leitor como, por exemplo, um menu confuso ou animações desnecessárias.

    2 – Fique de olho no seu conteúdo

                Muitas vezes as empresas lançam um site e o deixam no ar, sem intervenção alguma. Hoje o mundo vive mudanças constantes. Quem fica parado está sempre em desvantagem. Por isso, fique de olho no seu conteúdo, para garantir que ele está 100% atualizado.

    Lembre-se de que sites ativos possuem maior eficácia na hora de conquistar novos negócios. Além disso, quando falamos de conteúdo, é importante lembrar que ele está intimamente ligado ao design do seu site. É de extrema importância que os textos e o layout conversem entre si, proporcionando uma navegação mais harmônica.

    A dica vale também para o layout. De tempos em tempos, avalie o design do seu site para conferir quando é a hora de realizar novas mudanças mudanças!

    3 – Seu site tem que ser universal

                Não adianta ter um site lindo, com conteúdos relevantes, que só roda perfeitamente no Internet Explorer. Durante a fase de desenvolvimento, faça testes e mais testes, e assegure que o seu público poderá acessar o seu site de qualquer navegador que tiver disponível.

    Outro fator importante a ser levado em consideração é o quão bem o seu site se adaptará para o mobile. Atualmente, muitos usuários utilizam celulares e outros dispositivos móveis para realizar o acesso à internet. Dessa maneira, sites com layouts responsivos se destacam!

    4 – Mantenha boas práticas de SEO

                Esse trabalho é constante e de extrema importância para que o conteúdo que você tanto trabalhou para produzir chegue ao seu público alvo e, por fim, gere resultados. Verifique se os títulos correspondem aos textos, se o conteúdo é realmente relevante para o seu consumidor. Tudo isso e muito mais é essencial para cativar o seu público e também garantir boas colocações em ferramentas de busca como o Google.

     

    Gostou das nossas dicas? Comece hoje a revolucionar o seu site e, com ele, a maneira que você se relaciona com seu público!

    Não se esqueça de deixar aqui o seu comentário para que possamos interagir mais!

    Continue Reading
  • Vantagens do Marketing de Conteúdo para o seu negócio

    22 set 2016
    Guilherme Teixeira
    574
    2

    Atualmente o seu público possui mais poder do que nunca para decidir se consome o seu conteúdo, ou se o deixa passar. Por isso, é de extrema importância que você disponibilize sempre informações relevantes sobre a sua área, gerando engajamento e contribuindo para o relacionamento entre cliente e empresa. Ao fazer isso, você estará praticando o Marketing de Conteúdo.

    Hoje vamos te contar porque aplicar essa ferramenta pode ser algo bastante vantajoso para o seu negócio.

    1 – Criação de um vínculo com o cliente

    Impactar o público com um conteúdo relevante é uma ótima maneira de se criar e manter um relacionamento com os clientes durante todo o ciclo de compras.

    2 – Aumento de visibilidade

                Trabalhar com o Marketing de Conteúdo é uma ótima forma de melhorar seu posicionamento em ferramentas de busca, como o Google. Seguir um planejamento de conteúdo bem estruturado é a melhor maneira de criar o engajamento e desenvolver o relacionamento da sua empresa com os leads.

    Criando conteúdo sobre sua área e não somente sobre os seus produtos você acaba atingindo pessoas que podem nem ser o seu público-alvo, mas que se tornarão divulgadores da sua marca, apenas por considerarem o conteúdo relevante.

    3 – Torne-se uma fonte de informação para seu público

                Ao disponibilizar conteúdo constantemente nas suas ferramentas (redes sociais, blogs etc) você vai consolidando sua empresa como autoridade no assunto abordado. Assim, possíveis clientes já terão maior confiança na sua empresa quando estiverem procurando algum serviço que você oferece. É uma estratégia para se destacar e se diferenciar no meio da concorrência.

    4 – Fidelização dos clientes

                É essencial que você se lembre de que o relacionamento com o cliente não acaba depois da compra. Se você continuar suprindo o mesmo com conteúdos de qualidade, as chances dele voltar a fazer negócio com a sua empresa são bem maiores! Portanto, mantenha um bom relacionamento com seus clientes, até no pós-venda.

     

    Viu como o Marketing de Conteúdo pode ser um diferencial estratégico para a sua empresa? Comece já a aplicar essas estratégias e conte nos comentários quais foram os resultados!

    Continue Reading