Digital influencer: o que é afinal

2 out 2017
Ana Izabel Galvão
46
0

Com a evolução da internet e a mudança na forma como as pessoas consomem informações e produtos, surgiu a figura do digital influencer ou, em bom português, o influenciador digital.

O digital influencer nada mais é que um produtor de conteúdo que utiliza seus canais para influenciar comportamentos tanto na internet, como fora dela.

O termo está tão comum que é provável que, antes de começar a ler este post, você tenha visto algum perfil no Facebook, YouTube ou Instagram, no qual a pessoa se descreve como um influenciador digital.

E, a não ser que você não esteja nas redes sociais, já deve ter ouvido falar de nomes como Whindersson Nunes, Pc Siqueira, Camila Coutinho e Thaynara OG, certo?

Mas, afinal, o que essas personalidades da web fizeram para atrair tantos seguidores? Será que é possível, MESMO, usar a sua influência na internet para gerar renda?

Digital influencer: o início do mercado

A figura do influenciador sempre existiu na internet em páginas como Fotolog, Flogão e Orkut, mas só adquiriu o status que tem hoje a partir do momento que as marcas começaram a usar as redes sociais como canais estratégicos de divulgação para seus produtos e serviços. Inclusive, já é possível se fazer faculdade de digital influencer.

Ainda se sabe muito pouco sobre o curso, mas o fato é que as faculdades já estão de olho nessa oportunidade de negócio.

Em 2010, PC Siqueira, um dos influenciadores pioneiros, fez o upload do seu primeiro vídeo na internet. Hoje, o canal dele tem mais de 245 milhões de views e aproximadamente 2,3 milhões de inscritos.

Mas você se surpreenderá ao saber que, apesar desses números, ele não é, nem de longe, o YouTuber mais conhecido do Brasil.

Esse posto pertence a Whindersson Nunes, que tem mais de 22 milhões de inscritos em seu canal, e foi citado em várias listas como um dos YouTubers mais influentes do mundo.

Mas não é só no YouTube que os influencers estão.

O crescimento do Instagram, uma outra categoria de influenciadores digitais focada em nichos como esportes, moda, beleza e comportamento ganhou força.

É o caso de Gabriela Pugliesi, que compartilha a sua rotina de alimentação e malhação diária com mais de 3,5 milhões de seguidores no Instagram.

Outro exemplo de influenciador que surgiu fora do YouTube é Thaynara OG, que começou a fazer sucesso na internet por causa dos seus vídeos de curta duração no Snapchat e, atualmente, tem mais de 2,5 milhões de seguidores em outras redes, como Instagram e Twitter.

Thaynara OG

Todos os exemplos citados acima chamaram a atenção de grandes marcas não só pela quantidade de seguidores que têm, mas porque falam para uma audiência segmentada, portanto, rendem um tipo de publicidade mais assertiva do que outdoors e comerciais de TV.

De acordo com um estudo feito pela SocialChorus, campanhas com influenciadores podem ter um engajamento até 16 vezes maior do que a publicidade em outros meios de comunicação.

Outra pesquisa feita pela Nielsen, empresa especializada no comportamento dos consumidores, mostrou que 90% dos clientes confiam na recomendação de outras pessoas para comprar um produto, enquanto apenas 33% se dizem influenciados por anúncios.

Por causa desse potencial para gerar negócios, os digital influencers ganharam autonomia para negociar valores e ganhar dinheiro, a partir do conteúdo que já produziam.

Nada mal, considerando que eles faziam o que faziam, por hobby.

Vantagens x desvantagens de ser um digital influencer

Assim como qualquer profissão, ser um digital influencer também tem seus prós e contras. A seguir, listamos alguns.

Vantagens:

Mobilidade

Uma das maiores vantagens para pessoas que trabalham com a internet é a possibilidade de trabalhar remoto, seja em casa, no trânsito ou de qualquer lugar do mundo. Basta ter internet, um smartphone, uma câmera e/ou um computador portátil para estar conectado com todos os seus seguidores.

Liberdade editorial

Outro fator positivo da profissão de influenciador é que eles podem produzir o conteúdo que quiserem sobre o assunto que têm mais interesse, exceto nos casos que essa liberdade editorial é negociada com a empresa que contratou o serviço.

Acesso a experiências

Nos dias de hoje, o influenciador é um dos profissionais mais procurados para endossar produtos e serviços. Por causa disso, eles obtêm certas vantagens no contrato que vão além do cachê, como viagens, acesso à eventos e até mesmo produtos.

Esse tipo de recompensa é comum principalmente no início, quando o influenciador ainda não construiu a sua autoridade naquele nicho, e troca a sua influência por produtos ou serviços do anunciante, a chamada permuta.

Agenda flexível

Como a maior parte do trabalho do influenciador pode ser realizada em casa, ele também tem mais liberdade para organizar sua agenda e distribuir seu dia entre compromissos pessoais e profissionais.

Mas é importante ter atenção nesse ponto e não ser flexível demais nos horários, pois você precisará produzir conteúdo constantemente para  seus canais, se quiser manter sua audiência engajada.

Desvantagens:

Passar menos tempo com a família

Conforme a demanda pelo seu trabalho aumenta, é possível que você tenha que realizar algumas viagens e comparecer à eventos para divulgar produtos e serviços, o que significa passar mais dias longe de casa. Esse pode ser um grande empecilho para pessoas muito apegadas à família, principalmente, para os influenciadores que têm filhos.

Mas não desanime! Pense da seguinte forma: quanto mais valor você gerar para a empresa que contratar seus serviços, mais fácil será negociar condições, inclusive, solicitar que seus familiares viagem com você.

Influenciadores digitais brasileiros

Influenciadores digitais brasileiros

Falta de privacidade

Por causa do excesso de exposição, muitos seguidores sentem como se te conhecessem e podem ser invasivos durante seus momentos de lazer. É comum que essas pessoas tenham interesse em tirar uma foto com a pessoa que seguem nas redes sociais, mas é importante estabelecer limites para preservar sua privacidade e das pessoas que estiverem com você.

Haters

Os haters são aqueles usuários cuja maior distração é entrar nos perfis de pessoas conhecidas para fazer comentários maldosos. De acordo com a quantidade de comentários que essa pessoa fizer, e o nível da ofensa, o melhor caminho é ignorar.

Em caso de comentários preconceituosas ou ameaças a sua segurança, tire prints das postagens e entre em contato com delegacias especializadas em crimes virtuais.

Calotes de empresas

A notoriedade dos influenciadores não os deixa imunes à pessoas e empresas que não cumprem o que foi combinado. Por isso, antes de fazer uma parceria, pesquise o anunciante, veja comentários de clientes e, sempre que possível, formalize a conversa em um contrato de prestação de serviços.

Caso não exista um contrato, certifique-se de deixar documentados os e-mails e mensagens trocadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *